Loading...

domingo, 22 de abril de 2012

O SÁBIO E A BORBOLETA

O Sábio e a Borboleta


     Havia um pai que morava com suas duas jovens filhas, meninas muito curiosas e inteligentes. Suas filhas sempre lhe faziam muitas perguntas. Algumas ele sabia responder, outras.
     Como pretendia oferecer a melhor educação para suas filhas, enviou as meninas para passar as férias com um velho sábio que morava no alto de uma colina. Este, por sua vez, respondia todas as perguntas sem hesitar. Já muito impacientes com essa situação, pois constataram que o tal velho era realmente sábio, resolveram inventar uma pergunta que o sábio não saberia responder. Passaram-se alguns dias e uma das meninas apareceu com uma linda borboleta azul e exclamou para a sua irmã:
     - Dessa vez o sábio não vai saber a resposta!
     - O que você vai fazer?
     - perguntou a outra menina.
     - Tenho uma borboleta azul em minha mãos. Vou perguntar para o sábio se a borboleta está viva ou morta. Se ele 
disser que ela está morta, vou abrir minhas mãos e deixá-la voar para o céu. Se ele disser que ela está viva, vou apertá-la rapidamente, esmagá-la e, assim, matá-la. Como consequência, qualquer resposta que ele nos der vai estar errada.
     As duas meninas foram, então, ao encontro do sábio, que se encontrava meditando sob um eucalipto na montanha.
     A menina aproximou-se e fez a sua pergunta. Calmamente, o sábio sorriu e respondeu:
     - Depende de você... ela está em suas mãos.
     


Reflexão


     Assim é a nossa vida, é o nosso presente e o nosso futuro. Escolher a vida, as atitudes que nos aproximam de Deus e dos irmãos é um presente que recebemos ao nascer. Decidir o que queremos fazer com o dom da vida é nosso livre arbítrio. Está em nossas mãos - como uma borboleta azul.






                                       Autor Desconhecido 

Nenhum comentário:

Postar um comentário